Mi Buenos Aires Querido! (Parte II): Roteiro Gastronômico

Como dito no primeiro post sobre a Argentina, passamos poucos dias por lá.

Em nossa primeira noite em Buenos Aires, decidimos ir a Puerto Madero conhecer o famoso restaurante Siga la Vaca. Imagem

Siga la Vaca

Eu não sou muito apreciadora de carnes vermelhas (por isso ameeeeei minha experiência gastronômica no Chile, repleta de frutos-do-mar), mas meu marido adora carne! Não sou muito indicada para dizer se achei bom ou não. Na verdade achei as carnes lá bem sem sal, mas acho que é proposital, para poder sentir realmente o gosto delas. Prefiro o churrasco à brasileira, com bastante sal grosso! 😛 Em compensação, a sobremesa (Petit Gateau) do restaurante estava divina!!!

ImagemSiga la Vaca

Na segunda noite decidimos voltar a Puerto Madero e ir ao restaurante Cabaña Las Lilas. Maravilhoso!!

ImagemLila nos Cabaña las Lilas! 😛

Pudemos apreciar um bom vinho antes de vagar uma mesa (disputadíssimo). Também pude variar um pouco o cardápio e sair das carnes vermelhas!

Imagem

Cabaña las Lilas

Na terceira noite fomos ao Esquina Carlos Gardel e o pacote que compramos oferecia o jantar, portanto não fomos a um restaurante. Porém, preferimos ficar mais bebericando nesta noite que comer! Imagem

Esquina Carlos Gardel

Em nossa última noite, voltamos a Puerto Madeiro e fomos ao Restaurante Brasas Argentinas. Nesta noite houve greve das pessoas que trabalhavam em restaurantes e poucos foram os proprietários que se arriscaram a abrir. Inclusive no final da noite passamos por um aperto quando manifestantes cercaram os restaurantes abertos e soltaram bombas na rua, ovos nas fachadas… Ficamos presos por mais de 1h e estava preocupadíssima em ter q perder o vôo de volta ao Brasil, mas a polícia chegou e tudo foi controlado.

O “Brasas” foi um dos poucos abertos. Apesar da pouca oferta de restaurantes nesta noite, este eu amei! Ele é estilo rodízio, mas tudo oferecido era de primeiríssima qualidade!!! Fiquei, claro, nos frutos-do-mar como lagosta, camarão, paella e me atrevi a comer uma carninha vermelha só para não passar em branco!

ImagemBrasas Argentinas

Puerto Madero estava tranquila antes de irmos ao restaurante e decidimos nos despedir da cidade passeando pela Puente de La Mujer.

Imagem

Puente de La Mujer

Além dos restaurantes aqui citados, há outros que devem ser visitados por lá, a exemplo do Café Tortoni, que acabamos nos perdendo e o tempo se exauriu para conhecermos. Owww, dor de cotovelo! Rsrsrsrsrs…

Ah! E também não poderia deixar de mencionar que deliciosos alfajores (doce típico da Argentina) devem ser degustados, e os doces de leite. Deliciosos!

Imagem

Com este post me despeço da Argentina.

Beijos.

Lila.

Anúncios

Mi Buenos Aires Querido! (Parte I): Passeios e Compras

Imagem

A Argentina é um país bem interessante para visitar na América do Sul. Resolvemos passar 4 dias lá na época que era São João aqui no Brasil. Foi meio corrido, recomendaria pelo menos uma semana para fazer tudo com tranquilidade e poder curtir melhor a cidade.

No país há várias opções de passeios além de Buenos Aires, mas pelo pouco tempo que tínhamos fizemos só a capital!

Assim como no Chile, dividirei o post da Argentina em partes e começarei pelos passeios que realizamos por lá!

Pra começar, nos hospedamos no Hotel Rochester Concept (Maipú 572). Hotel 03 estrelas, muito bem organizado, porém com quartos pequenos, mas bem localizado. Gostamos pela relação custo x benefício!

Após nos instalarmos no hotel, fomos para o centro conhecer as Galerias Pacífico. Lugar lindo! Para comprar não é um dos lugares mais baratos de Buenos Aires, mas a gente encontra marcas legais por lá.

Imagem

Galerias Pacífico

A noite passeamos por Puerto Madero, para jantarmos! (Post Gastronômico em breve!)

Imagem

Puerto Madero

No outro dia logo cedo resolvemos comprar os tickets para fazer o City Bus. Recomendo! Além de podermos fazer um apanhado geral da cidade, o ticket pode ser utilizado pelo período de 24h! Ao desembarcar em um ponto turístico podemos pegar outro City Bus para outro destino! Vale e muito a pena!! Na época que fomos havia a possibilidade de também adquirir tickets de 48h de validade!

Imagem

City Bus

O primeiro ponto que desembarcamos foi o Museo Nacional de Bellas Artes, onde pudemos apreciar belíssimas exposições.

Imagem

Museo Nacional de Bellas Artes

Após a visita, fomos conhecer o famoso Cementerio de La Recoleta, onde Evita Peron encontra-se sepultada. O cemitério é uma atração à parte, lindíssimo, parece que estamos diante de várias obras de arte expostas a céu aberto!

Imagem

Cementerio de La Recoleta

Na Recoleta também encontramos a Facultad de Derecho Y Ciencias Sociales (que não poderia deixar de conhecer pro conta da minha formação!) e a Floralis Generica, a famosa flor prateada que foi feita em homenagem a cidade!

Imagem

Facultad de Derecho Y Ciencias Sociales e Floralis Generica

Continuando a peregrinação aos monumentos históricos, paramos na Avenida 9 de Julio e conhecemos o Obelisco.

Imagem

Obelisco

Paramos para um lanche e seguimos a Casa Rosada, passeio obrigatório para quem vai conhecer Buenos Aires, pela mesma ser o cartão postal mais famoso da cidade!

Imagem

Casa Rosada

A noite, após o jantar (que farei referência no post correspondente à gastronomia), fomos conhecer o Casino Puerto Madero! Muuuuito divertido, vale a pena! Até consegui ganhar alguns pesos na máquina caça-níqueis! Rsrsrsrsrsrs…

Imagem

Casino Puerto Madero

No dia seguinte fomos até o bairro La Boca conhecer o Caminito e o Estádio do Boca Juniors.

El Caminito é um lugar encantador!! Seu colorido, sua alegria… Passeio indispensável!

Imagem

El Caminito

Imagem

Visitar o Estadio Del Club Atletico Boca Juniors é interessante para quem ama o futebol!

Imagem

Estadio Del Club Atletico Boca Juniors

A noite fomos à casa de tango Esquina Carlos Gardel. A ida já é uma atração a parte! A van que nos levou até a casa já nos deixa na atmosfera de uma ótima noite de entretenimento!

Imagem

Van

O show é maravilhoso, jantar idem, casa linda! Decidimos este ao Señor Tango pelo último ser muito voltado ao turista e queríamos algo mais voltado pra cidade. Não nos arrependemos!

Imagem

Esquina Carlos Gardel

No outro dia fomos passear por Puerto Madeiro pela manhã, já que só havíamos feito o passeio a noite! Conhecemos a A.R.A. Fragata Presidente Sarmiento, construído na Inglaterra no ano 1897. Foi o primeiro navio escola que teve a Argentina e fez 39 viagens em redor do mundo. Virou museu!

Imagem

A.R.A. Fragata Presidente Sarmiento

Após o passeio decidimos ir a Palermo conhecer o Jardín Zoológico de la Ciudad de Buenos Aires. Passeio muito gostoso!

Imagem

Jardín Zoológico de la Ciudad de Buenos Aires.

Ficamos devendo o Café Tortoni (Tenho que voltar para ir!!!), Ásia de Cuba e o passeio no Rio Tigre até a Colônia Del Sacramento, no Uruguai. Chegamos tarde para fazer o passeio e era dia de jogo da copa (o Brasil ia jogar!) e queríamos assistir. Após o jogo, fomos ao bairro de Villa Crespo, mas por não abrigar nenhuma atração turística, e sim mais de 100 lojas outlets! Confesso que achei as lojas melhores ao público masculino.

Para quem deseja comprar em Buenos Aires, além dos outlets e da Galeria Pacifico, tem várias lojas na Calle Florida.

Termino o post sobre a capital argentina no que se refere aos passeios que fizemos em 4 dias, com menção à parte de compras.

No próximo post falarei sobre a impressão gastronômica que tivemos de BsAs!

Beijos!

Lila.

Chile le le le – Parte II (Passeios e Compras)

Continuando as informações sobre a viagem ao Chile, percebemos que é um país que possui atrações para todas as épocas do ano, mas no inverno tem o seu charme!

Além da Cidade de Santiago, capital do Chile, temos no litoral chileno a possibilidade de conhecer as cidades de Valparaíso e Viña del Mar.  No sul, há o passeio dos Lagos Andinos, que fazem divisa com a Argentina. Muitos afirmam lá ser um dos lugares mais lindos do Chile, com vistas dignas de cartão postal! Outro passeio é a Ilha de Páscoa, que está situada a 3 700 km de distância da costa oeste do Chile. Para os aventureiros, tem o Deserto do Atacama, conhecido por ser o deserto mais seco do mundo. Está localizado na região norte do Chile até a fronteira com o Peru. E, claro, faz também parte do roteiro do Chile as estações de Inverno, como as de Farellones, Collorado e Vale Nevado.

Passamos 10 dias no Chile e fomos no inverno. Por conta do clima e também da distância de alguns destes lugares, vários desses passeios não se encontraram no nosso roteiro. Descreverei abaixo quais conhecemos e o que fizemos em nossa estada por lá:

PASSEIOS:

1. SANTIAGO: Numa tarde já dá para conhecer muitos prédios históricos, pois eles ficam próximos. Fomos a Plaza de Armas. Lá está a Catedral de Santiago (liiiiiinda, mesmo em reparos!) e é o coração de Santiago! Tem o prédio do Correio Central; nas proximidades tem o Museo de Arte Precolombiano (vale a pena visitar, pena que não fomos pois no dia que nos programamos encontrava-se fechado L); o Tribunal de Justiça; o Palácio do Governo La Moneda (as fotos ficam lindas, o legal é tentar pegar a troca de guarda, chegamos bem na horinha, perfeito!). Também fomos para uma das quatro casas de Pablo Neruda (La Chascona), bem legal! Tem o Cerro Santa Lúcia também que devem visitar, além das vinícolas! Fomos na Concha Y Toro e adoramos! Lá o visual é lindo, romântico, é um programa imperdível, fora que após o tour tem uma lojinha que dá para você comprar os vinhos mais famosos da vinícola como Casillero del Diablo, Don Melchor e até mesmo o mais famoso Alma Viva!

ImagemImagem

Imagem

2. VALPARAÍSO E VIÑA DEL MAR: Cidades litorâneas do Chile, onde podemos nos deparar com o oceano pacífico, que valem a pena serem visitadas! Valparaíso é uma cidade portuária, a mais antiga do Chile e a mais pobre, por sinal. Mas seu colorido encanta os  visitantes! Lá pode-se andar de funicular e visitar outra casa do Pablo Neruda (La Sebastiana). Coladinha a Val Paraíso tem a cidade de Viña del Mar, que já ostenta o oposto da pobreza de Val Paraíso. Cidade conhecida como um balneário chique do Chile, com restaurantes, casas maravilhosas e cassinos. Em sua entrada encontram-se diversas palmeiras imperiais doadas pelo Governo Brasileiro. Também encontramos na cidade uma famosa de estátua de Moai. Apesar de termos feito este passeio no inverno, o ideal é fazê-lo no verão e passar uns 3 dias por lá.

ImagemImagemImagem

3. FARELLONES E VALE NEVADO: Onde se encontram as estações de ski. Fomos no inverno, mas não pudemos esquiar porque na época que fomos ainda não havia neve suficiente para a prática de ski, mas outros entretenimentos estavam a disposição dos visitantes. Em Farellones, além de uma tirolesa, havia umas bóias gigantes para descer na neve… Muito legal!!! Lá tem um restaurante bem gostosinho, mas sem muitas opções no cardápio. O melhor foi o tamanho da dose da tequila que pedimos, quase um copo americano! Kkkkkkk… Não sei o que tem pra fazer por lá quando não tem neve, mas é muito bonito lá e no Vale Nevado, que está a 3 mil metros de altitude, dá pra ver a Cidade de Santiago.

ImagemImagem

Imagem

Imagem

COMPRAS:

No Centro vale a pena bater perna por lá!! É cheio de megalojas tais como FALABELLA, PARIS, RIPLEY. É legal, apesar da “muvuca” dos vendedores ambulantes! Lembrou-me um pouco a 25 de Março em São Paulo, mas “já que tá no inferno abraça o capeta”!!!

A moeda oficial é o peso chileno, a conversão é fácil só é esquecer os zeros e multiplicar por 4 para ter o valor em reais (Ex. uma blusa custa 20.000 pesos, em reais é o equivalente a 80 reais (20 x 4= 80).

Tem os shoppings também. O Parque Arauco e outro mais distante, Alto Las Condes (É lindo, bem chique, tem uma parte aberta bem legal!). Há uma rua de grifes famosas (não me recordo agora o nome! () e também Outlets (a exemplo do Buenaventura Premium Outlet), que não chegamos a ir… Além do Patio Bella Vista que possui joalherias, artesanato, moda alternativa…

Enfim… Tentei fazer um resumo do que visitamos. A viagem foi maravilhosa e achei o Chile encantador!!! Fiquei triste por não ter podido ir aos Lagos Andinos e ao Deserto do Atacama. Tem também a Ilha de Páscoa. Muita coisa para se fazer por lá! O país não “respira” compras como a Argentina, achei mais gastronômico… Os vinhos são deliciosos… Huuuum… Bateu saudade de lá e com certeza é destino certo para voltar e fazer tudo o que não fizemos quando fomos!

🙂

Lila.

Chile le le le – Parte I (Roteiro Gastronômico)

Para iniciar o blog, nada melhor que um post em relação a viagem. Escolhi este país encantador que é o Chile. Lá eu e meu marido passamos nossa lua-de-mel (2011), e ficamos surpresos como o país oferece lugares maravilhosos para visitar em todas as épocas do ano. Fomos no inverno e mostrarei as impressões que tive deste querido país. Preferi dividir o post do Chile em categorias, para melhor ilustrar o que vivenciamos por lá.

Pra começar, bom dizer que o Chile não é barato como a Argentina. Na época em que fomos, convertendo a moeda (Peso Chileno) fica mais ou menos igual ao Brasil. Mas como quem “converte, não se diverte”, nada de ficar contabilizando tudo na viagem! Rsrsrsrs…

Eu e Fabiano (meu marido) adoramos todas as cidades que visitamos no Chile! Sentimos que os Chilenos adoram os brasileiros, principalmente porque se identificam conosco na rivalidade contra a Argentina!

No Chile come-se muitíssimo bem!!! A culinária é baseada em muitos frutos-do-mar. Tem muita influência da culinária peruana. Há um peixe lá chamado Congrio que vale a pena conhecer! Eles também gostam muito de carne de cordeiro.

Pra começar o roteiro, vou elencar alguns restaurantes que fomos.

1. BKS (Patio Bella Vista): Havíamos chegado a pouco tempo e não sabíamos onde comer. Fomos neste restaurante no Patio Bella Vista. Este Patio é um complexo de vários bares e restaurantes e é muito legal!!! Comemos uma massa com camarão muito gostosa lá! Vocês devem ir no Patio Bella Vista, lá há uma diversidade de restaurantes e lojinhas. Não sabe onde comer no Chile? Patio Bella Vista é a solução!

Imagem

2. El Galeón (Mercado Central): Lá comemos uma entrada de mariscos deliciosa e também a famosa Centolla!!! Não é muito barato… Uma Centolla, que pelo tamanho comeriam 4 pessoas custou, convertendo, o valor de 250 reais. Só a Centolla! Rsrsrsrsrs… Mas ir ao Chile e não comer a Centolla é como ir ao Rio e não ver o Cristo! :P. O mercado não se parece em nada na limpeza com o de Sampa, e também é bem menor, mas é um local pra se conhecer! Há um restaurante famoso dentro dele também, porém há vários comentários que o mesmo não é tão bom quanto o El Galeón,  onde a entrada fica por fora.

Imagem

3. Aquí está COCO (La Conception, 236, Providencia): Este não é voltado pro turista, mas foi aqui que conheci o famoso peixe Congrio! Foi um dos melhores restaurantes que fomos!!! Demais!!! Precisa de reserva. Ambiente lindo, chique, mas não impessoal. Devem ir!!!

Imagem

4. Astrid y Gaston (Antonio Bellet, 201, Providencia): Comi um salmão maravilhoso! Também não é um restaurante tão voltado para o turista, mas vale a pena ir, pois é muito gostoso! Os garçons foram muito atenciosos e nos deram vários mimos de sobremesa! A louça é um charme!

Imagem

5. Como Água para Chocolate (Constitucion, 88, Bellavista): Tentamos jantar lá e não tinha mais reserva… Disputadíssimo!!! Mas aí fomos almoçar em outro dia e arrisquei o Congrio de novo. Não me arrependi!! Este e Aquí está Coco foram os melhores restaurantes que fomos!! A ambientação do Como Água para Chocolate é linda, tem até uma cama que serve de mesa!!!

Imagem

6. Epicúreo (Constitucion, Bellavista): Este fomos porque na noite que íamos ao Como Água não havia vaga… Foi o que menos gostamos, mas em compensação tomei um drink lá com uma erva chamada Albahaca que me deixou muito animada! Kkkkkkk… Bem legal! E é gostoso, parece um pouco com hortelã! Comi salmão, que estava muito bom também!

Imagem

7. Montana Steak House (Patio Bella Vista): Após tantos peixes e crustáceos em nosso cardápio, teve uma hora que sentimos falta de carne. Fica no Pátio Bella Vista, comemos uma deliciosa carne lá.

Imagem

8. Giratorio (Providencia): Este é o famoso restaurante que o salão fica girando enquanto comemos… Calma!!! É devagar!!! Rsrsrsrsrs… Achamos gostoso, comemos camarões equatorianos. Você vê Santiago por cima, sempre com vista para as Cordilheiras dos Andes! Vale a pena ir! Fomos no almoço para apreciar a vista, pois como era inverno, a noite seria bem provável que houvesse muita neblina.

Imagem

9. Delícias del Mar (Viña Del Mar): Em Viña del Mar fomos em um restaurante indicado pela excursão. Lá fizemos amizade com o garçom e levamos umas 3 garrafas de vinho (estávamos com outro casal e havia muuuitos brasileiros). Foi uma festa!!! Kkkkkkkkkkkkkk… Todos saíram  beeeem animados, foi bem engraçado!!! Lá comemos muitíssimo bem!

Imagem

Além destes restaurantes, fomos a cafés deliciosos… Finalizo afirmando que no Chile uma de suas grandes atrações é a culinária! Não dá como pensar no Chile e não ficar com água na boca! Delícia!

Também não posso deixar de registrar que os pratos devem vir acompanhados dos deliciosos vinhos chilenos ou de uma bebida típica da região, o chamado Pisco Sour, que é delicioso!!! Confesso que gostei muito mais do Pisco Sour Chileno que do Peruano!

Espero que as minhas dicas gastronômicas possam servir como base para quem deseja visitar o Chile.

¡Buen apetito!

Lila.