Filhos e Viagens

Recentemente li um artigo falando sobre a importância de viajar com seus filhos quando ainda são bebês! Achei interessante:

COMECE A VIAJAR COM SEUS FILHOS ENQUANTO ELES AINDA SÃO BEBÊS

Viajar com um bebê pode ser uma ótima experiência para quem quer que o filho, um dia, vire um companheiro de viagem.

Por Patricia Papp e Fernanda Avila
@Eu Viajo Com Meus Filhos

termos-bebezisticos-em-inges-1373044529796_615x300

Quando um casal tem o primeiro filho tudo é novidade. O primeiro banho, o primeiro espirro, a primeira saída de casa são cercados de atenção e curiosidade.

Mesmos os pais mais desencanados ficam mais receosos. A simples ideia de viajar com um bebê pequeno apavora a grande maioria dos pais.

Mas viajar com um bebê pequeno é mais fácil do que com crianças maiores. Principalmente se ele ainda mama no peito. Isso poupa preocupações com as refeições, papinhas, pratinhos, colheres, leite em pó e outros acessórios!

Se o bebê ainda não caminhar, nem engatinhar, a viagem fica ainda mais prática: basta um sling, um canguru ou um carrinho para que os pais possam passear tranquilos por onde quiserem, mesmo que seja por Paris ou Nova York.

Os pais podem passar a tarde visitando um museu ou caminhando pela cidade. A criança só precisa estar limpa e alimentada. Quem decide o roteiro e o ritmo da viagem são os adultos.

Os custos também são bem menores. A grande maioria dos hotéis não cobra a estadia de bebês.

As passagens aéreas para menores de 2 anos (viajando no colo) geralmente também são gratuitas, ou são bem reduzidas. Nas refeições, as contas só mudam quando a criança passa a pedir um prato para ela.

Eu acredito que as crianças que caem na estrada quando são pequenas, seja de carro, ônibus ou avião, aprendem a viajar desde cedo.

Começam a perceber que o mundo é maior que sua casa, conhecem alimentos e sabores diferentes. Ficam mais habituados aos vôos e à espera.

Essa experiência, quando começa cedo, torna as crianças ótimas companheiras de viagem no futuro.

E para quem me pergunta: “Mas eles vão lembrar?”, meu marido sempre responde: “Eles podem não lembrar, mas eu lembro”.

03-viagens

Fonte: http://disneybabble.uol.com.br/br/viagem/comece-viajar-com-seus-filhos-enquanto-eles-ainda-sao-bebes/?ex_cmp=SP_viajarbebe_FBK

Já imagino as nossas viagens em família, seja pra perto ou pra longe! 🙂

Anúncios

Meu 1º Dia das Mães

Hoje vivo o meu 1º Dia das Mães e muito refleti como foi este último ano antes e depois da sua chegada…

Ser mãe é…

Ter um sonho
Receber um teste de gravidez positivo
Sentir uma alegria imensa
Consultar o obstetra
Ter enjôos, enxaqueca, indisposição
Fazer exames e mais exames
Perder o bebê… Ficar muito triste…
Mas não desistir
Receber outro teste positivo em 2 meses
Ir ao obstetra
Saber que engravidou no dia do seu aniversário de casamento
Ter um sangramento
Ficar muito preocupada
Saber que tudo está bem
Não sentir enjôos, azias
Sentir-se disposta
Ver o corpo mudar a cada dia
A barriga crescer
Amar estar grávida
Sentir o que nenhum homem jamais sentiu: outra vida dentro de si!
A alegria de ouvir as batidas do coração
Descobrir que seu bebê é o tão aguardado menininho
Escolher com o papai o nome do nosso filhinho
Sentir os chutes (e que chutes!) do bebê
Curtir fazer o enxoval e a ‘babymoon’
Idealizar e montar o quartinho
Passar a gestação inteira querendo parto normal e na reta final decidir pela cesárea
Parir
Sentir uma emoção indescritível
Um amor sem tamanho
Dar à luz nova vida
Já sentir orgulho do seu filho tirar Apgar 10
Se acostumar com as noites de dormidas fracionadas
Aproveitar pra dormir quando seu filhinho está dormindo
Amamentar
Sofrer no início com a amamentação, mas não desistir
Sentir prazer em amamentar
Namorar o bebê
Trocar muitas fraldas
Namorar o bebê
Limpar o umbigo, o nariz, o bumbum e a alma
Ter medo em dar banho pela primeira vez
Consultar o pediatra
Chorar com as primeiras injeções
Ver o incrível desenvolvimento do seu filhote
Ligar várias vezes para o pediatra quando ocorre alguma dúvida
Entrar em êxtase ao ver seu primeiro sorriso, sua primeira gargalhada
Ficar ansiosa para o dia que ele falará ‘mamãe’ pela primeira vez e que dará seus primeiros passinhos
Namorar o bebê
Saber que as preocupações serão para sempre
Não imaginar mais a sua vida sem seu bem mais precioso!
Ser mãe é ser eterna…
(Adaptação do texto do Dr. Ruy Pupo Filho, pediatra e neonatologista)
Parto Henrique (284)
Te amo, Henrique!! ❤️ Você trouxe mais razões e emoções para a minha vida!!